quarta-feira, 22 de abril de 2009

Lic. Pat. Dia 3

Teoria do 3º Dia: Se a Sara bebe pouco leite durante o dia, de noite dorme mal que se farta.

E para testar esta teoria, visto que ontem mamou sempre mal, e acordou-me às 4h da matina, hoje a teoria resultou. A diferença é que não foi muita...

5h09: Yessss! Que progresso uma horinha mais tarde. Lá me levantei e usei o truque da àgua. Bebeu, bebeu e ficou-se.

6h29: Novamente aos gritos. Como estava muito perto da hora da mãe dela se levantar, foi lá ela. Não sei o que aconteceu que a deixei de ouvir. Entretanto, fiquei com a pulga atrás da orelha, desconfiadíssimo que ela ia chorar mais minuto menos minuto, com fome, tal como fizera no dia anterior. Passou-se as 7h, nada. Passou-se as 7h30, nada. Deram as 8h00, eu sempre a olhar para o relógio e a pensar o que raio teria acontecido. Quer dizer, quando podemos realmente dormir, não dormimos!!

8h21: Acordou! Fomos directos para o parquinho e brincamos bastante.

9h10: Hora da primeira refeição do dia, com uns magníficos 180mls de leitinho especial de corrida (para quem não sabe é um leite sem proteína do leite de vaca, que a Sara gosta de ser diferente). Depois caminha com ela.

10h20: Começam os barulhos das obras. Digo mal da minha vida. Ao fim de 10 minutos de barulheira, acorda sua excelência. Como era impossível ficar em casa, agarrei nela e fomos até ao jardim mais próximo. Claro que ia na expectativa que ela dormisse pelo menos um bocadinho que fosse, senão já sabia que iria ter a sentença lida quando fosse a sopa: birra na certa!
Andamos, para cima, para baixo, voltas e mais voltas e nada. Quase 1h de jardim e a miuda nem os olhos fechava! Ela gosta de ser do contra....

11h55: Primeira tentativa de sopa. Esperneava que parecia electrica! E claro cheia de sono. Bem, pensei eu, a sopa já era. Pousei as armas da sopa (colheres), voltei a por tudo no frigorífico e ramboia com ela. Já que não queres comer, nem dormir, bota festarola.

12h35: Via as horas a passar e a barulheira a chegar. Tinha programado tudo para que ela comesse e voltasse a dormir antes dos senhores das obras chegarem do almoço. Claro que ela só comeu quando quis e não quando eu quero. Lá tentamos novamente e a pera do dia anterior marchou toda! Pois não, era docinha! Isto enganada com umas colheres de sopa, ainda marchou qualquer coisa. Quando ela começou a virar a cara e a chorar, vi que o almoço estava a acabar. Parei mesmo quando num acto de fúria da menina Sara, a colher cheia de sopa voou da minha mão e aterrou nas minhas calças.

13h00: Cheia de sono e quase a dormir meti-a no berço. 1 minuto mais tarde começou a barulheira!! Será possivel !? O que aconteceu depois não tenho explicação. Pelo barulho pareciam que estavam a martelar a minha cabeça, em vez do chão. Contudo ela continuava a dormir! Nunca pensei...

15h00: Acordou da sesta e bota mais um passeio que o barulho continuava. Fomos comprar uns bróculos para experimentar na sopa de amanhã!

5 comentários:

Patricia disse...

Vou convidar o meu marido a vir ler a experiência que estás a ter com a Sara... Afinal os meus 5 meses, n foram de férias :)
Têm um miminho no meu blog.
Bj

Vânia disse...

Parace-me que esta a melhorar!!! :)
No final dos 15 dias já vais tar habituado, lol!!!!!!!
A Sara é muito marota!!! :)

jinhos,

liliana disse...

Oh Sara, pelo amor da santa, tu porta-te, nem que seja no último dia.
Calculo que amanhã o papá terá mais sorte com a sopinha.

Boa sorte papá! Não é fácil.

Mafalda disse...

epá, eu não quero desanimar este pai obstinado, mas sopa de bróculos...áááááá!!!!!

Dinastia FilipiNHa disse...

Eu acho que mesmo assim, as coisas estão a melhorar. Essa de acordar durante a noite é que não dá jeito nenhum!

Boa sorte com a sopa de bróculos...

Ps. Já experimentaram dar-lhe só uma sopinha base e doce: batata doce, cenoura + 1 legume (couve-flor ou alface, por ex?)